Manaus

Início do conteúdo
fundo mapa do brasil
Áreas de Vigilância

Visando avaliar os contextos locais das relações entre as mudanças climáticas e os problemas de saúde, foram definidos sítios sentinelas ou áreas de vigilância a partir dos distintos biomas do Brasil. Os resultados desses estudos, mais localizados e aprofundados, permitirão validar e estabelecer padrões para o comportamento dessas doenças em escala nacional, além de acompanhar tendências de alguns problemas ambientais e de saúde ao longo dos próximos anos. 

Manaus e as doenças relacionadas à água

Manaus tem aumentado gradativamente sua participação na vida nacional, tanto do ponto de vista econômico quanto demográfico. Mas, ao contrário de outras metrópoles, não está interligada a outras cidades de médio porte ou a grandes redes de suprimento de energia, alimentos e água. Essa característica torna Manaus singular no mundo.

A cidade se tornou subordinada a localidades vizinhas, que fornecem itens fundamentais para a sobrevivência de seus habitantes. Nesse cenário, constatam-se o alto custo e a lentidão tanto do fluxo de mercadorias como da circulação de pessoas, além da dependência da rede de rios da região. Assim, qualquer evento climático que suspenda o abastecimento ou interrompa as cadeias de suprimento da cidade pode produzir uma crise de grandes proporções no setor saúde.


A cidade não pode ser vista isoladamente, mas como parte de um sistema socioambiental que abrange toda a bacia amazônica.

As crises sociais e ambientais ocorridas na Amazônia Ocidental são sentidas, particularmente, em Manaus, que tem atraído migrantes da região, de outras partes do Brasil e da América Latina. Na maioria das vezes, essa população recorre à cidade no caso de conflitos étnicos, ambientais e conjunturas econômicas desfavoráveis.    

 

 

Português, Brasil