Perguntas e respostas

Esse é um canal para que o Observatório esclareça dúvidas frequentes da sociedade civil sobre questões relacionadas à área de clima e saúde. Temos uma lista inicial, mas vocês serão muito bem-vindos com sugestões para enriquecermos esse diálogo. Utilizamos como fonte para as respostas o documento Análise de Situação de Clima e Saúde, preparado em parceria pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e a Fiocruz. E se você desejar enviar uma questão específica: Fale conosco!imagem perguntas e resposta

pergunta
Aquecimento do planeta: a comunidade científica concorda que ele existe?
resposta

Fruto da atividade humana, o aquecimento do planeta é hoje reconhecido pela comunidade científica internacional como um fenômeno que demanda amplo comprometimento no desenvolvimento de ações voltadas para a redução das emissões de gases do efeito estufa, chamadas ações de mitigação (atenuantes do problema) e ações de adaptação para o enfrentamento da mudança do clima. Ainda que a comunidade científica apresente algumas divergências, nesses aspectos, há consenso. 

pergunta
Mudanças climáticas: como a área da saúde se relaciona com o tema?
resposta

Não faltam evidências de que o setor saúde deve se preocupar com as mudanças climáticas, uma vez que elas podem influenciar na propagação de vetores1, na poluição do ar, na qualidade das águas para consumo humano, dentre outras questões pertinentes à área. Ressalta-se também a ocorrência de desastres naturais como objeto a ser articulado com a saúde pública, envolvendo iniciativas relacionadas à contribuição de conhecimento para a redução de desastres e seus impactos sobre a vida, assim como contribuições para as políticas públicas.

1- Vetor: ser vivo que pode transmitir parasitas, bactérias ou vírus 

pergunta
Mudanças climáticas e ambientais já causam danos à saúde da população?
resposta

As mudanças ambientais e climáticas globais podem produzir impactos sobre a saúde humana por diferentes vias e intensidades. Algumas dessas mudanças impactam de forma direta a saúde e bem estar da população, como a ocorrência de eventos extremos (secas, ondas de calor, furacões, tempestades, enchentes, entre outros). No entanto, na maior parte das vezes, esse impacto é indireto, sendo mediado por mudanças no ambiente como a alteração de ecossistemas, da biodiversidade e de ciclos biológicos e geoquímicos. 

Dentre os grupos de doenças que podem ser afetados pelas mudanças climáticas e ambientais, encontram-se as doenças transmitidas por vetores, as doenças relacionadas ao saneamento ambiental e os problemas de saúde decorrentes da seca ou inundações, como a fome e a desnutrição. Mais informações na página Doenças de A a Z

pergunta
As mudanças climáticas podem potencializar o efeito da poluição atmosférica sobre a saúde?
resposta
Sim. Em um cenário de aquecimento global, a incidência de doenças respiratórias tende a se agravar considerando-se a possibilidade de prolongamento de períodos de seca e redução acentuada de umidade, que resultaria em uma maior vulnerabilidade da vegetação às queimadas. As alterações de temperatura, umidade e o regime de chuvas podem potencializar os efeitos das doenças respiratórias, assim como alterar as condições de exposição aos poluentes atmosféricos. Mais informações em Doenças de A a Z
pergunta
Quais são as principais mudanças no clima da Terra resultantes do aquecimento global?
resposta
Dentre as várias mudanças previstas no clima da Terra, resultantes do aquecimento global, estão as alterações no ciclo hidrológico (exemplo: aumento de secas e enchentes), à elevação dos níveis dos oceanos e o aumento da ocorrência de tempestades. As projeções indicam um possível aumento da temperatura média global da Terra entre 1,4°C e 5,8°C para o final do século XXI, o que resultaria no aumento do nível dos oceanos. Estima-se que isto aumentaria de 75 para 200 milhões a quantidade de pessoas sob risco de inundações devido a tempestades em zonas costeiras em um cenário de aumento médio do nível do mar de 40 cm.