O Observatório de Clima e Saúde alerta para possíveis surtos de doenças infecciosas, acidentes com animais peçonhentos e intoxicações nos meses em sequência das chuvas intensas e enchentes no Rio Grande do Sul.

Diante da situação de calamidade pública em mais da metade dos municípios do Rio Grande do Sul, em decorrência da catástrofe climática provocada pelas mudanças climáticas globais, o Observatório do Clima e Saúde está disponibilizando um sistema de informações para apoiar a análise de situação de saúde e subsidiar ações de emergência adaptadas aos territórios afetados bem como a sociedade civil identificar locais de apoio.
A pesquisadora estuda a relação entre mudanças climáticas e leishmanioses. Seus estudos mostram expansão dos vetores e da doença até 2050 devido ao aquecimento global. Utilizando metodologias avançadas, identifica fatores que aumentam a densidade de vetores. Propõe investimentos em estudos de campo e cooperação entre os Ministérios da Saúde e do Meio Ambiente para enfrentar os desafios. Veja a entrevista completa para mais detalhes.

A nota técnica apresenta o trabalho do grupo Geo-Yanomami, que utiliza geotecnologias para coletar e analisar dados territoriais sobre a situação de saúde no Território Indígena Yanomami.

Imagem de uma telefone
Assista aos nossos vídeos sobre as relações entre clima e saúde
Imagem digital do mapa do Brasil
Consulte dados em tabelas, gráficos e mapas interativos
Imagem de uma câmera fotográfica
A participação do Observatório de Clima e Saúde em eventos
Imagem de uma câmera fotográfica
Problemas de saúde ligados às mudanças climáticas
Mapa do Brasil mostrandos os estados do norte
Estudos acompanham tendências de problemas ambientais e de saúde
Imagem de uma câmera fotográfica
Confira eventos e cursos na área de clima e saúde
Imagem de uma câmera fotográfica
Tire suas dúvidas sobre mudanças climáticas e impactos na saúde